Foram contemplados bancos de leite humano do Estado dos hospitais Regional de Mato Grosso do Sul (HRMS), Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian, Maternidade Cândido Mariano (AAMI), Santa Casa de Campo Grande e Hospital Universitário da UFGD

Num trabalho de parceria entre o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES) e o Ministério da Saúde, cinco bancos de leite em Mato Grosso do Sul estão recebendo recursos que somam R$ 500 mil (R$ 100 mil para cada um) que serão utilizados na compra de equipamentos. O anúncio foi feito pelo secretário estadual de Saúde Geraldo Resende, em evento realizado na manhã desta quarta-feira (07.08) na Santa Casa de Campo Grande.

Estão sendo contemplados com os novos recursos os cinco bancos de leite humano do Estado que ficam no Hospital Regional de Mato Grosso do Sul (HRMS), Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian (HUMAP), Maternidade Cândido Mariano (AAMI), Santa Casa de Campo Grande e Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados (HU/UFGD).

As ações da Semana do Aleitamento Materno (SMAM) são coordenadas, desde 2017, pelo Ministério da Saúde, em parceria com a Sociedade Brasileira de Pediatria.  “Em Mato Grosso do Sul, a SES é responsável pela implementação da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança, com o intuito de reduzir a mortalidade infantil no Estado, apoiando as iniciativas que caminham nessa direção”, explica Carolina Chita Raposo, gerente da Saúde da Criança, da SES.

“O aleitamento materno é melhor fonte de nutrição infantil sendo capaz de reduzir em até 13% a mortalidade infantil decorrente de causas evitáveis em crianças”, afirma Carolina Raposo.  A avaliação é compartilhada pelo secretário Geraldo Resende, que é médico: “Nossa prioridade e do Ministério da Saúde é incentivar a amamentação materna. Que a mesma seja exclusiva nos seis primeiros meses de vida. E que a gente estenda essa amamentação durante dois anos ou mais, porque isso diminui a mortalidade infantil e materna e proporciona prevenção de doenças diarreicas, respiratórias, alérgicas, diabetes, colesterol alto, etc”.

Semana

Um bate papo, com palestra e troca de experiências marcou, nesta quarta-feira (07), a Semana Mundial de Aleitamento Materno, realizado no Auditório Carroceiro Zé Bonito, do Hospital da Santa Casa de Campo Grande. O evento contou, como convidados, além do secretário estadual Geraldo Resende, representantes da Secretaria Municipal de Saúde, Comissão Estadual de Bancos de Leite, Comitê Estadual de Aleitamento Materno e Organização Aldeia Materna Paterna.

No evento, foi realizada a palestra “Amamentação e a mulher que ainda existe em você”, pela fisioterapeuta Fabrina Flores; oficina de sling, pela professora Mariane Gonçalves Berigo; Mamaço no Jardim, coordenado pela Organização Aldeia Paterna Materna; e sorteio de brindes.