Secretário estadual de Saúde, membros do Conselho Estadual, usuários e lideranças em reunião que aconteceu em Ponta Porã – Foto de Ricardo Minella

Unidade recebeu visita técnica de autoridades, conselheiros estaduais, usuários e lideranças do Estado e Município após reunião extraordinária do Conselho Estadual, que aconteceu no auditório da Prefeitura 

Reunião extraordinária do Conselho Estadual de Saúde realizada quarta-feira (22.10) em Ponta Porã discutiu a situação do Hospital Regional Dr. José de Simone Netto. No evento, levantamento apresentado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), bem como diversos depoimentos de autoridades locais e membros do próprio Conselho apontaram avanços na qualidade do atendimento, principalmente em comparação ao período em que a unidade era hospital municipal.

Segundo levantamento do auditor do Estado Eduardo Rodrigues o Hospital Regional de Ponta Porã atende uma população de mais de 203 mil habitantes de oito municípios da região sul do Estado: Ponta Porã, Amambai, Antônio João, Aral Moreira, Coronel Sapucaia, Paranhos, Sete Quedas e Tacuru.

Com 107 leitos, a unidade oferece atendimento de urgência e emergência e ambulatorial nas áreas de clínica geral, clínica ginecológica/obstétrica e clínica pediátrica; as especialidades cirúrgicas são cirurgia geral, vascular, ginecologia, urologia e ortopedia; possui UTI adulto, com equipamentos de primeira linha.

A unidade possui ainda ampla estrutura de apoio diagnóstico e terapêutico. A atenção à saúde oferecida envolve assistência humanizada, integral e contínua, bem como acolhimento dos pacientes com uso de protocolo de classificação de risco, além de equipe multiprofissional.

Entre os avanços, foi constatada uma redução de 57% no período de espera entre o momento em que o paciente chega ao hospital até a classificação de risco e o primeiro atendimento médico. De abril a julho deste ano, quando o Instituto Acqua assumiu a gestão, houve uma redução, na ala amarela, de uma hora para 41 minutos (30%) e na verde, de duas horas e 55 minutos, para uma hora e dois minutos (65%).

“Houve aumento da quantidade (produção) de cirurgias eletivas, com abertura da terceira sala no centro cirúrgico, completa e com equipamentos de última geração. A maternidade agora dispõe de enfermeiras e médicos obstetras 24 horas por dia, de acordo com as normas recomendadas pelo Ministério da Saúde”, salientou Eduardo Rodrigues.

Entre outros avanços apontados pelo auditor constam a ativação de duas novas salas do centro cirúrgico, sala de classificação no Pronto Socorro, reorganização da sala verde com acentos mais confortáveis; de sala verde de cuidados pediátricos; terceiro consultório de Urgência e Emergência; e posto de enfermagem em frente aos consultórios e serviço social na porta de entrada cuidando do acolhimento.

Satisfação

O secretário Geraldo Resende disse que a maioria dos depoimentos feitos na reunião extraordinária do Conselho Estadual de Saúde apontaram um elevado grau de satisfação dos usuários do Hospital Regional Dr. José de Simone Neto. “A começar pela fala do prefeito Hélio Peluffo Filho, do promotor Gabriel da Costa Rodrigues Alves e de alguns conselheiros, ficou claro o acerto do governo do Estado em buscar uma nova forma de governança para o Hospital Regional de Ponta Porã”, salientou

Segundo a secretária-adjunta da SES Cristhinne Cavalheiro Maymone Gonçalves “o que realmente importa é que estamos oferecendo uma saúde de melhor qualidade para os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) em Ponta Porã e os demais outros municípios da macrorregião”. O procurador Gabriel Alves também apontou avanços: “A gestão implantada no Hospital Regional de Ponta Porã é um ‘case’ de sucesso”.

O procurador do Estado Kaoye Guazina Oshiro defendeu o modelo de gestão adotado no Hospital Regional de Ponta Porã. Segundo ele, a medida “tem se demonstrado uma boa opção ao Poder Público em razão de diversos fatores, tal como a dificuldade de se contratar servidores em virtude das vedações impostas pela Lei de Responsabilidade Fiscal aos entes federados que ultrapassem os limites de gasto com pessoal”.

Visita

Após a reunião extraordinária do Conselho Estadual de Saúde, diversas autoridades como o secretário estadual Geraldo Resende, conselheiros e lideranças locais fizeram uma visita técnica ao Hospital Regional de Ponta Porã. O diretor da unidade, Demétrius Pareja, acompanhou a equipe e deu todas as explicações solicitadas, desde número de leitos, número de profissionais, compras de medicamentos, alimentação de pacientes e colaboradores.

“Depois da reunião do Conselho e da visita que fizemos ao hospital, caem definitivamente por terra algumas críticas ao atendimento prestado e até ao modelo de gestão que escolhemos para aquela unidade. Conversei pessoalmente com diversos usuários, e todos disseram que estavam muito satisfeitos com a atenção, carinho e resolutividade que obtiveram”, finalizou o secretário Geraldo Resende.