Atraso em kit escolar prejudica 28 mil alunos em Dourados

Falta planejamento na educação para compra do kit escolar, diz Marçal - Foto: Eder Gonçalves
Falta planejamento na educação para compra do kit escolar, diz Marçal – Foto: Eder Gonçalves

Com 100 dias de aulas na rede municipal de ensino em Dourados, os estudantes ainda não receberam os uniformes e o kit escolar. O atraso atinge os 28 mil alunos matriculados nos Ceims (Centro de Educação Infantil) e escolas do pré ao 9º ano. “Faltou planejamento na educação e os únicos prejudicados são os estudantes”, disse o vereador Marçal Filho ao ocupar a tribuna na Câmara Municipal na noite desta segunda-feira (22).

Desde 2012 a prefeitura fornece camisetas, mochilas, tênis e o kit de material escolar com cadernos, lápis, borracha, entre outros itens. No início deste ano a expectativa era de que mantivesse esses materiais, no entanto, não se tocou mais no assunto. Também não se falou em prazo para realização da entrega.

No início do ano a prefeitura chegou a comunicar que o kit escolar adquirido pela educação seria substituído pelo “cartão material escolar” em que cada estudante receberia um valor determinado para comprar os materiais de 2017 em papelarias do município. Mas logo em seguida voltou atrás e informou que o kit seria adquirido de acordo com o sistema adotado nos últimos anos. A modalidade do cartão é uma lei municipal aprovada no ano passado e que entraria em vigor este ano, mas foi adiada para 2018.

Enquanto isso, os pais têm que se virar para adquirir os materiais. “Estamos caminhando para o fim do primeiro semestre letivo e até agora não se fala no kit escolar. Os pais muito cobram isso e gostaria que a educação se pronunciasse informando um prazo de quando haverá a entrega do kit”, reiterou Marçal na tribuna na Câmara. Ele cobrou urgência uma explicação da Secretaria de Educação.

É comum as escolas exigirem dos alunos o uso do uniforme, no entanto, de um ano para o outro o antigo uniforme envelhece, as crianças crescem e a rede de ensino recebe novos estudantes. “Isso faz com que as próprias escolas não possam exigir que os alunos frequentem o ambiente escolar uniformizados”, observou o vereador do PSDB.

Todos os anos a entrega do kit cria expectativa em toda comunidade escolar, não apenas dos estudantes, como também dos pais, principalmente de famílias sem condições financeiras e que possuem mais de uma criança matriculada na rede municipal.