Criado em 1998, para avaliar estudantes do ensino médio, a prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) passou por inúmeras transformações nos últimos 20 anos.

Se, no começo, o Enem era uma avaliação opcional, que não recebia a devida atenção, em 2009, a prova foi reformulada e passou a ser a principal entrada para o Ensino Universitário, público e privado, no país.

A avaliação passou a ter 180 questões, ante as 63 da versão anterior, além da redação, sendo aplicada em dois dias: sábado e domingo. Além disso, em 2009, a prova passou a ser dividida em quatro áreas — Linguagens, Matemática, Ciências Humanas e da Natureza. Tal divisão se mantém até hoje.

Ao permitir a admissão para o ensino universitário, o Enem tornou-se importante para a avaliação de escolas nas diferentes regiões brasileiras. Confira algumas das instituições de ensino mais bem examinada do Mato Grosso do Sul.

Instituto Federal

Conhecidos pela excelência no ensino, os Institutos Federais são instituições públicas multicampi e pluricurriculares especializadas em oferecer educação profissional e tecnológica em todos os seus níveis, além de licenciaturas, bacharelados, Educação de Jovens e Adultos (EJA) e pós-graduação stricto sensu.

Além disso, o IFMS se diferencia por oferecer cursos integrados de educação profissional técnica de nível médio, além de qualificação profissional, com formação inicial e continuada. Outro diferencial é a realização de pesquisas e projetos de extensão para atender a comunidade em que está inserido.

O Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) tem dez campi, instalados em dez municípios: Aquidauana, Corumbá, Coxim, Dourados, Jardim, Naviraí, Nova Andradina, Ponta Porã, Três Lagoas, além da capital Campo Grande, que também sedia a reitoria do instituto.

Bionatus II

Com uma mensalidade de cerca de R$ 2.600 para estudantes de Ensino Médio, o colégio Bionatus II teve uma média de 737,84 pontos no Enem 2015. Tal pontuação fez dessa escola do MS, uma das mais caras da capital, ser a oitava melhor colocada no ranking nacional daquele ano.

Localizada no bairro de Jardim dos Estados, na capital Campo Grande, o colégio oferece Ensino Fundamental e Médio, além de cursinho preparatório para o vestibular, que já abriu uma filial na cidade do Rio de Janeiro.

Escola Dom Aquino Corrêa

Um levantamento realizado pelo jornal Folha de S. Paulo, em 2019, mostrou que a escola Dom Aquino Corrêa, situada no município de Amambai, no Sul do MS, foi a instituição pública de ensino melhor colocada no Enem 2018 no estado.

Atendendo 760 estudantes, desde o Ensino Fundamental até o Médio, nos períodos matutino e vespertino, a escola vem obtendo bons resultados, não só no Enem, mas também no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

Escola Paulo Freire

Sendo uma instituição privada, a escola Paulo Freire oferece a bebês de no mínimo quatro meses desde berçários, até Ensino Infantil, Fundamental e Médio, além de curso técnico.

Com mais de uma unidade, situadas em pontos distintos de Campo Grande, a escola conta com biblioteca equipada com cabines direcionadas a estudos individuais, quadra poliesportiva coberta, laboratórios de Enfermagem, Radiologia, Química e aulas de Robótica, além de ateliê de Balé, Judô e Artes.

Colégio Lumière

Situado no município de Dourados, a cerca de 228 km da capital, o Colégio Lumière tem cerca de 280 estudantes, segundo o Censo Escolar 2019. Fundado em 2017, o colégio vem se consolidando como um dos melhores de Mato Grosso do Sul, tendo a terceira melhor média de todo o estado no Enem 2014.

Além de quadra poliesportiva, o colégio apresenta cozinha e parque infantil. Preocupada com a acessibilidade, a instituição apresenta dependências internas adaptadas para portadores de necessidades especiais, como banheiros PNE, voltados para pessoas que usam cadeira de rodas.

Sanesul_Dia Mundial da Água