Moradores do Jardim Adonai e Capilé durante reunião que discutiu o projeto de asfalto comunitário – Divulgação

O prefeito de Caarapó, André Nezzi (PSDB), confirmou nesta semana que pretende levar a alguns bairros da cidade projeto de pavimentação asfáltica pelo sistema comunitário. A primeira reunião para tratar do assunto foi recentemente realizada com proprietários de imóveis do Jardim Adonai e Capilé.

De acordo com o prefeito, a intenção é iniciar as obras pelo Jardim Adonai e Capilé, bairros geograficamente próximos um do outro. “Para isso, é necessária a adesão de pelo menos 70% dos proprietários de imóveis de cada localidade a ser beneficiada”, explicou o dirigente.

Pelo sistema comunitário, o município arca com 50% dos custos da obra, ficando o restante para o proprietário. “O pagamento é facilitado, uma vez que o contribuinte poderá parcelar o investimento em até 15 vezes”, disse André Nezzi.

“O projeto para o Adonai I e Capilé está bastante avançado e a nossa intenção é também atender o Adonai II e III, caso haja interesse dos moradores”, explicou o prefeito.

A informação do asfalto comunitário foi divulgada nas redes sociais, recebendo feedback positivo de moradores de outros bairros. Uma moradora sugeriu o projeto para o loteamento Capitão Vigário. “Poderia trazer aqui para o bairro”, disse a moradora, reverberando o comentário de outro internauta, que pediu: “Mande essa proposta aqui para o Capitão Vigário, prefeito”. Um contribuinte da região da Comunidade Santa Maria também se manifestou, comentando que “todos têm que ajudar, e não só cobrar”.

Em resposta, André Nezzi orientou que os próprios moradores tomem a iniciativa de colher assinaturas manifestando o interesse pelo projeto e procurem a prefeitura, como fizeram os proprietários de imóveis do Jardim Adonai. “Havendo interesse, o asfalto comunitário será levado a esses bairros”, explicou.

Roberto Nakayama, secretário municipal de Planejamento, Projetos e Habitação, que coordenou a reunião com moradores do Jardim Adonai e Capilé no último sábado (25), ao lado de representantes do Poder Legislativo, disse que a comunidade está sendo muito receptiva à proposta. Segundo ele, todos têm consciência dos benefícios proporcionados por uma obra dessa natureza. “A parceria é importante, pois alivia financeiramente tanto da parte da prefeitura quanto do lado dos moradores, tendo em vista que cada parte vai arcar com apenas 50% do valor da obra. No caso do contribuinte, poderá parcelar a dívida em até 15 vezes”, reforçou.

Nakayama explicou que o projeto de engenharia e o orçamento da obra do Adonai e Capilé já estão prontos, devendo ser encaminhados para licitação tão logo os termos de adesão dos proprietários atinjam 70%. “Estamos trabalhando na coleta de assinaturas dos termos, e já temos um bom número, o que nos faz crer que atingiremos o mínimo necessário”, observou o secretário, acrescentando ainda que o objetivo é iniciar as obras no início do segundo semestre deste ano.