Toda mulher que se preze já passou pela seguinte situação: após ficar encantada com aquele colar ou brinco da vitrine, levou o produto para a casa já pensando na combinação certa para sair à noite. E, após algumas horas, vem a decepção: uma alergia que impossibilita continuar usando a peça. Mais do que uma situação desagradável, isso pode ocasionar sérios problemas de saúde. Mas o que leva uma pessoa a ter alergia a bijuterias? É o que você confere detalhadamente a seguir.

Quais são as principais causas da alergia a bijuterias?

De acordo com os dermatologistas, a substância que causa mais alergia no uso de bijuterias é o níquel. Esse metal consta em grande parte das peças, tanto bijus quanto originais – nesse caso, em menor proporção. As complicações são consideráveis para quem desenvolve os sintomas. Entre os principais, destacam-se as coceiras, o surgimento de placas avermelhadas e até mesmo descamação.

Apenas com a interrupção do uso é possível fazer o tratamento e restabelecer o equilíbrio da pele, que tende a ficar ressecada e dolorida. Muitas vezes, pode haver escurecimento da região, o que resulta em um aspecto manchado. Para lidar com os sintomas, os dermatologistas recomendam a hidratação constante do local afetado e a interrupção definitiva do uso.

Se a situação for um pouco mais grave, recomenda-se fazer compressas de água e também utilizar alguns corticoides em forma de creme – nesse último caso, há necessidade de prescrição médica e orientação sobre o uso.

Quais as melhores alternativas?

Você deve estar se perguntando: “É isso, nunca mais poderei usar bijuterias”? Infelizmente, a resposta é sim. A recomendação unânime dos dermatologistas é evitar contato com o níquel e buscar opções em prata e ouro quando o assunto for acessório. Mas, pensando pelo lado positivo, essa pode ser uma ótima mudança para o visual.

Os acessórios de prata e ouro têm maior durabilidade, acabamento refinado e vão fazer parte da sua vida durante muitos anos. No fim das contas, comprar um par de brincos de ouro sai mais em conta do que trocar, de tempos em tempos, aqueles com qualidade inferior.

Para quem deseja continuar na moda, mas não pode gastar muito, a dica é apostar na inteligência de cada escolha e em itens diferenciados. Adquira acessórios básicos que servirão para o dia e para a noite, com possibilidade de combinação com diferentes roupas.

De qualquer forma, os especialistas recomendam atenção (lembre-se de que até os itens originais apresentam uma parcela de níquel). Então, qualquer sintoma como coceira ou aspecto avermelhado deve ser um aviso para avaliar a continuidade do uso.

Outra dica importante é manter a pele sempre hidratada, o que evita o envelhecimento precoce e alguns sintomas relacionados ao ressecamento devido à sensibilidade. Infelizmente, não é possível detectar com antecedência se uma peça vai causar alergia ou não. Mas, aos poucos, você passa a conhecer melhor sua pele e adquire um certo feeling sobre quais são as opções ideais.