Além dos muros da escola, Elias Ishy troca experiências com alunos da E.E. Celso Muller

Elias Ishy durante visita das crianças na Câmara de Dourados - Divulgação
Elias Ishy durante visita das crianças na Câmara de Dourados – Divulgação

Alunos da Escola Estadual Celso Muller do Amaral estiveram na Câmara de Dourados nesta terça-feira (12) para conhecer um pouco mais sobre os três poderes: executivo, judiciário e, principalmente, o legislativo. Uma atividade de iniciativa da professora Dalgiza Ribas promoveu a troca de experiências entre os estudantes e o vereador Elias Ishy (PT).

O vereador apresentou aos alunos os diversos setores, informando como cada um trabalha e é importante para o funcionamento da Casa, relatando ainda as atribuições de um vereador, fazendo-os refletir sobre a realidade do bairro e cidade onde moram, observando os problemas e as possíveis atividades do legislativo. “Para o exercício da cidadania, o conhecimento da legislação é fundamental, somente assim podemos fazer com que nossos direitos sejam respeitados”, diz o vereador.

A professora Dalgiza afirmou que essa foi a primeira vez que conseguiu este tipo de atividade com um legislador. Ela, que também esteve acompanhada pelo professor Flavio de Paula, relatou um pouco sobre os anos de experiência e como tem contribuído para o desenvolvimento de seus alunos. “É preciso descobrir novos conhecimentos e vivenciar na prática o que aprenderam em sala de aula”, enfatizou.

A aluna Amanda Beatriz Espínola Lopes deu uma verdadeira prova disso. Quando o vereador falou sobre a igualdade de direitos entre homens e mulheres, além de que elas necessitam de mais representatividade na política, Amanda pediu uma parte na fala. Para ela, tanto o homem como a mulher tem que ter um papel importante na sociedade. “É preciso que os adultos tenham a consciência disso”, destacou.

Para o vereador, a aprendizagem e a convivência são indispensáveis à formação de uma sociedade mais crítica e democrática, por isso a valorização pela visita na Casa de Leis. “Essa pluralidade de conhecimentos promovida além dos muros da escola só tem a contribuir na formação integral de alunas e alunos cidadãos”, afirma Ishy. Ele finalizou dizendo que é preciso incentivar essas ações, pois qualquer espaço público tem potencial educativo.