• Por Rosa Floriano

Em relação ao tratamento de água, é importante destacar que a água é um recurso natural renovável. Ou seja, ela não é utilizada apenas uma vez e desaparece, mas sim renova-se continuamente. Deste modo, toda água que as pessoas utilizam em seu cotidiano, volta para a natureza.

O Rio Dourados – Divulgação

Na Bíblia o vocábulo “ÁGUA” no Evangelho de João, se encontra em 19 versículos, exemplifico:  João 4,14. “Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna.” Isso solidifica a importância da água sob todos os aspectos.  Na rede hidrográfica do Estado são 158 rios. A água a ser tratada é captada por exemplo em Anastácio, no rio Taquarussu; em Aquidauana, no próprio Rio Aquidauana; em Coronel Sapucaia, no córrego Nhuverá; em Corumbá, pelo rio Paraguai; e, Guia Lopes da Laguna vem do rio Santo Antônio, e somente para essa cidade a vazão é de (150 mil litros de água por hora). Nos municípios de Jardim e Miranda e no distrito Águas do Miranda (Km 21) que fica na região de Bonito, o abastecimento é feito pelo rio Miranda.

As três localidades juntas retiram em média desse manancial, praticamente 680 mil litros por hora. O produto vem bruto dos mananciais e passa por purificação até o seu destino final sendo feita a aplicação de produtos químicos (sulfato de alumínio, polieletrólito e cal hidratada) que ajudam a coagular partículas pequenas presentes na água bruta, facilitando o resultado das etapas seguintes de decantação e floculação. Importa saber que a água que consumimos pode estar contaminada:

  1. Por sais orgânicos solúveis

* Sulfato em excesso – diarréia e distúrbios gástricos;

* Chumbo – com água mole  Ca, Mg = saturnismo

* Flúor em excesso – fluorose;

* Nitrato  – Cianose, com risco principalmente para lactentes por formação de metahemoglobina;

  1. Por matéria inorgânica insolúvel:

* Mica ou areia – diarréias por irritação da mucosa intestinal;

* Fibras de asbesto – Câncer das vias digestivas;

III. Por matérias vegetais:

* Algas – diarréias;

  1. Por bactérias específicas:

* S. typhi – Febre tifóide;

* S. paratythi – Salmoneloses e febre parati

* Shigella dysenteriae – disenteria;

* Vibrio cholerae – Cólera;

  1. Por parasitas:

* Enterobius vermiculares

* Trichuris trichiura

* Ascaris lumbricoides – Nacator americanus

* Strongyloides stercoralis

* Ancylostoma duodenale /brasiliense

* Schistossoma mansoni – esquistosomose

* Entamoeba histolítica /Giardia lamblia

* Balantidium coli

  1. Por vírus:

*Poliomielite – Vírus  fezes  contaminação de águas;

*Hepatite virótica;

*Rotavirus – diarréias

Dividindo didaticamente a água pode ser :

Potável – Pode ser consumida sem perigo e está isenta de poluição e de contaminação;

Poluída – Apresenta alteração das características físicas normais próprias da água de consumo ou sofre modificações químicas;

Contaminada – Contém germes patogênicos, capazes de causar doença no homem, produtos químicos tóxicos ou materiais radioativos.

Água mole: Branda, pobre em Ca e Mg, mais ricas em CO2 e + agressivas, dissolvem metais como as canalizações – pH, st, cal =saturnismo;

*Água dura: Rica em calcário – depósito nos canos, evita contato com o chumbo, em excesso obstrução, explosões (caldeiras) – prevenção de infarto por causa do Ca e Mg.

Isso basta para se ter uma ideia da importância de se ter um cuidado com a água que bebemos ou que oferecemos aos nossos filhos. Desta maneira, no Mato Grosso do Sul, 13 locais são abastecidos pela captação superficial dos rios do Estado e as outras 115 fazem a absorção subterrânea por 394 poços ativos, onde 90 captam os recursos do Aquífero Guarani. A empresa de saneamento do Mato Grosso do Sul oferta 9,8 bilhões de litros de água por mês e a água que é captada precisa continuar sendo de qualidade razoável. Interessante observar que antes do desenvolvimento da teoria dos microorganismos como causadores de doenças (1880), acreditava-se que estas eram transmitidas através de odores. A desinfecção, tanto da água de abastecimento como dos esgotos, surgiu como uma tentativa da eliminação desses odores. Existem muitos agentes desinfetantes, mas, em geral, o cloro é o principal produto utilizado na desinfecção de águas de abastecimento. Isso explica uma boa parcela da população buscando o consumo menor da água tratada e maior da água dita como “mineral”. Mas nunca esqueça que água é fonte de vida. Beber uma água de qualidade é certeza de bem estar, e devolver uma água menos poluída a natureza, é certeza de futuro.

  • Colunista do AgoraMS na Área Ambiental