Agesul libera desvio e restabelece o tráfego na MS-338

Desvio restabelece o tráfego suspenso na MS-338, evitando longas viagens aos motoristas em busca de alternativas – Foto: Agesul

A Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) concluiu o desvio emergencial de um quilômetro e liberou nesta quinta-feira (18) o tráfego de veículos no trecho interditado da rodovia MS-338, entre os municípios de Santa Rita do Pardo e Bataguassu. As chuvas intensas romperam a pista, após ser liberada parcialmente no dia 4.1, e a interdição definitiva ocorreu no dia 10.

O secretário-adjunto da Seinfra (Secretaria de Estado de Infraestrutura), Helianey Paulo da Silva, vistoriou os trabalhos de recuperação dos estragos provocados pela chuva (rompimento de galeria), na quarta-feira (17.1), e confirmou a liberação do desvio para minimizar os transtornos causados aos motoristas que transitam pela rodovia. A recuperação da pista dependerá das condições climáticas.

O desmoronamento da pista, na semana passada, ocorreu em um trecho distante 21 quilômetros de Santa Rita do Pardo, que vinha sendo monitorado por uma equipe da empresa que realiza a restauração da rodovia, a Pavi Service, a qual executou o serviço de implantação do desvio. A reconstrução da pista, segundo o secretário-adjunto, já foi projetada e a execução depende da estabilidade do tempo na região.

Recuperação

A MS-338 foi totalmente interditada na quarta-feira (10.1) após o rompimento completo das galerias pluviais que ainda seguravam parte da pista. A rodovia estava parcialmente interditada desde o dia 2 de janeiro, quando o tráfego estava liberado apenas para um veículo por vez. A empresa contratada pelo Governo do Estado vinha fazendo o monitoramento da pista e já havia realizado um desvio.

A rodovia passa atualmente por trabalhos de recapeamento em 60,2 km de extensão, com investimentos da ordem de R$ 43,6 milhões de recursos próprios do Governo do Estado. Com a atual restauração, a pista também receberá um sistema de drenagem reforçado em alguns pontos, o qual já foi previsto à época da realização do projeto executivo de recapeamento.