Ação Global atrai 5,4 mil pessoas e faz 16,7 mil atendimentos em Três Lagoas

A edição 2017 da Ação Global, realizada neste sábado (21/05) em Três Lagoas (MS), pelo Sesi e Rede Globo, por meio da afiliada TV Morena, atraiu 5.402 pessoas e fez 16.734 atendimentos nas áreas de educação, saúde, cidadania e lazer, além do sorteio de 20 bicicletas entre o público presente. O evento, que começou às 8 horas e terminou às 15 horas, foi promovido no Novo Sesi, localizado na Avenida Angelina Tebet, Bairro Santa Luzia.

Durante a abertura do evento, o presidente da Fiems, Sérgio Longen, afirmou que a Ação Global representa um grande desafio, tanto para a equipe do Sistema Indústria quanto para os demais parceiros. Para ele, trata-se de uma contribuição de cidadania de uma série de empresários, sem os quais seria impossível oferecer uma gama tão grande de serviços essenciais à população de forma gratuita.

“O fato de poder oferecer um dia diferente à população de Três Lagoas nos enche de orgulho e faço questão que todos saibam que a escolha da cidade que receberia a Ação Global não foi aleatória. Estamos na capital industrial do Estado, local em que a comunidade, muito bem representada por seus líderes, é reconhecida por demonstrar interesse em iniciativas sociais, de capacitação e de qualificação profissional”, elogiou o presidente.

Bergson Amarilla, superintendente do Sesi, fez um discurso de boas-vindas aos presentes, lembrando que a Escola do Sesi de Três Lagoas, inaugurada em novembro de 2016, oferece à comunidade uma educação de qualidade com estrutura diferenciada e, por isso, foi escolhida para receber o evento deste ano. “Além disso, é um imenso prazer abrigar este dia intenso de cidadania, educação e saúde”, pontuou.

Segundo o diretor-corporativo da Fiems, Cláudio Jacinto Alves, a Ação Global ajuda a divulgar amplamente a preocupação do Sistema Indústria com a questão social. “E por se tratar de um evento atípico, consegue atrair a atenção da população em geral, que tem acesso a uma série de serviços gratuitos. Os resultados sempre são positivos e merecem ser reconhecidos por sua amplitude”, destacou.

Para Rivando Messias, gerente-regional da TV Morena em Três Lagoas, a megaestrutura do Sesi é determinante para o sucesso do evento. “Quem viaja bastante consegue perceber que a estrutura do Sesi de Três Lagoas é diferente do que a gente vê por aí. Ciente dessa vantagem, espero que todas as pessoas consigam receber o atendimento que vieram buscar e que, ao final da Ação Global 2017, possamos comemorar um número recorde de serviços prestados”, afirmou.

Para o superintendente-regional do Trabalho em Mato Grosso do Sul, Vladimir Benedito Struck, ações que facilitem a reinserção no mercado de trabalho merecem ser reconhecidas. “Em um cenário nacional de 14 bilhões de desempregados, é preciso considerar os que não conseguem oportunidades por causa de problemas com documentação e até mesmo com o próprio currículo. Tudo isso é oferecido pela Ação Global, além de uma série de informações e consultas práticas, sempre em benefício da população”, ressaltou. Também estiveram presentes na abertura da Ação Global 2017 os diretores da Fiems José Paulo Rímoli, Zigomar Burille e Juarez Falcão, além do diretor-regional do Senai, Jesner Escandolhero.

Comunidade

Na edição deste ano, o evento contou com a participação de 46 entidades parceiras e mais de 400 voluntários, entre profissionais de órgãos públicos e instituições diversas, formando um mutirão de solidariedade para contribuir com o desenvolvimento social e ajudar na transformação da realidade da sociedade, além de oferecer uma série de serviços.

Os serviços foram nas áreas de educação, cidadania, lazer e saúde. Quem compareceu também pode fazer inscrição e conhecer os cursos gratuitos do Senai, enquanto o Sesi também esteve presente com orientações na área de saúde, circuito saúde, atividade de lazer e educação e o IEL fez orientações sobre estágio e cadastro de estagiários.

Silene Franco, de 40 anos, foi cedo para a Ação Global garantir atendimento no ônibus da Cassems. “Preciso fazer a minha primeira mamografia de rotina e o mamógrafo do posto de saúde está quebrado. Então, assim que fiquei sabendo da Ação Global, achei que seria a oportunidade perfeita para garantir esse exame, que é tão importante para a saúde das mulheres”, declarou.

A dona de casa Queiliane Aparecida Silvério levou a filha Beatriz Silvério, de 10 anos, para emitir a primeira via do RG. “É bem mais prático. A gente já aproveita e fica de olho nos outros serviços, sempre acabamos fazendo uma coisinha ou outra. Eu já estou de olho na orientação jurídica, que é uma coisa que a gente nunca sai de casa para fazer”, contou.

Na unidade móvel que oferecia consulta oftalmológica, um dos serviços mais requisitados, Nilza Soares Folle e Fabíola Soares Folle, mãe e filha, esperavam a solução para um problema que já se arrasta a anos. “Eu tenho frequentes dores de cabeça e imagino que seja problema de visão. E minha mãe desenvolveu catarata recentemente. Nenhuma de nós teve condições de fazer uma consulta particular, então fizemos questão de procurar atendimento aqui na Ação Global”, contou Fabíola.

Outro serviço bastante procurado é o de corte de cabelo. Por sorte, ele foi oferecido por mais de um profissional, aumentando consideravelmente o número de pessoas atendidas. Foi o caso de Juan Giliano Gomes, de 23 anos. “Eu nem estava pensando em fazer o corte, vim mais para acompanhar as ações artísticas mesmo. Mas aproveitei que estou por aqui e já resolvi unir o útil ao agradável. Vou para casa de cabelo cortado”, comemorou.