Ação de doação coletiva de sangue é promovida pelo CFC em Dourados

Doação de sangue dos alunos do Curso de Formação de Cabos da PMMS é um ato já tradicional nos cursos de formação – Divulgação

Em uma ação social e voluntária, alunos do Curso de Formação de Cabos da PMMS, com sede de ensino no 3º Batalhão da Policia Militar em Dourados, estão realizando na manhã dessa quinta-feira(5), uma doação coletiva de sangue, ato já tradicional nos cursos de formação na cidade.

Estão na ação estão aproximadamente 25 policiais que fazem o curso em Dourados mas são de toda a região sul do estado.

Esse tipo de ação eleva o moral da tropa e por consequência também ajuda o banco de sangue do HEMOCENTRO em Dourados que necessita rotineiramente de reposição em seu estoque, pelo fato de Dourados ser um referencial em saúde para mais de 30 cidades da região.

Entendendo que o sangue é um insumo que não possui substituto e seu uso é essencial em procedimentos médico-hospitalares como cirurgias, tratamentos de doenças crônicas graves e intervenções de urgência e emergência, os alunos do CFC também entraram nessa campanha e promoveram uma ação de doação coletiva.

Para se ter uma ideia da importância do gesto de doar, por ano no Brasil, aproximadamente 3,5 milhões de transfusões de sangue são realizadas graças ao serviço dos 27 hemocentros existentes e suas 500 unidades de coleta.

Para ser um doador de sangue é necessário ter entre 16 e 70 anos e com peso acima de 50 quilos. Outros critérios estabelecidos pela legislação brasileira para seleção de doadores, determinadas condições podem levar ao impedimento temporário ou definitivo da doação de sangue, como quadro febril, o uso de ácido acetilsalicílico (AAS) e antibióticos, a gestação, o consumo de álcool nas últimas 12 horas e as relações sexuais ocasionais desprotegidas. Por sua vez, doenças virais como hepatites, insuficiência renal crônica e doenças cardíacas graves são causa de impedimento definitivo. Deve-se lembrar, ainda, que alguns procedimentos levam à inaptidão temporária para doação, como implante de piercing, tatuagens e maquiagem definitiva.

Um dos alunos do curso disse que a ação é importante e que reflete o espirito de comprometimento dos policiais e da Polícia Militar de Dourados com a comunidade.

“Sabemos da importância do ato de doar sangue e, na vida militar, esse tipo de ação é bastante comum, o que revela o espirito de comprometimento dos policiais da noção região para com a sua comunidade”, conclui o aluno Cabo PM Edgar.