Abdel Correa se compromete com Plano de Arborização

Abdel se compromete a “tirar do papel” o Plano Diretor de Arborização Urbana – Divulgação

A Prefeitura não pode impedir as ventanias, mas pode e deve tomar medidas preventivas para que este e outros tipos de fenômenos climáticos não comprometam a segurança física e patrimonial dos cidadãos. A ponderação foi feita pelo candidato a vereador Abdel Correa(PSL), que se comprometeu a, se eleito, lutar para “tirar do papel” o Plano Diretor de Arborização Urbana (PDAU) que deve ser concluído nos próximos dias e que, por conta do termino da gestão da prefeita Délia Razuk, será uma tarefa do próximo prefeito.

“O que assistimos a cada temporal, inclusive os de menor escala, é tanto residências como empresas sofrerem prejuízos com a falta de energia motivada pelas quedas de árvores inteiras e de galhos na fiação, muitas vezes rebentando os cabos de baixa e alta tensão”, assinalou o candidato. “O resultado desse caos após as chuvas mais intensas é o prejuízo tanto das famílias, que veem os alimentos conservados nas geladeiras estragarem, a queima de eletrodomésticos e a impossibilidade de se executar a rotina diária de uma casa, afora outros danos patrimoniais, como queda em cima de veículos, muros e telhados”, elencou Abdel.

“No caso das empresas a situação não é diferente: muitas empresas paralisam suas atividades, tem equipamentos de alto custo e manutenção queimados e ficam de mãos atadas, já que quando se trata de fenômenos naturais o ressarcimento é ainda mais difícil do que em situações normais”, completou.

“O fato é que ao longo dos anos houve uma arborização desregrada. É claro que as árvores embelezam a cidade, mas o plantio deve ser feito obedecendo critérios técnicos e científicos. O resultado dessa boa intenção sem critérios é que, segundo estudos apresentados recentemente por especialistas, 34% das espécies da cidade são de Oiti, número considerado muito acima do recomendado, 20% das árvores em passeios públicos necessitam de algum tipo de manejo e 15% dessas árvores apresentam problemas fitossanitários”, enfatizou Abdel Correa, complementando com a informação, também presente no estudo, de que 27,5% das árvores avaliadas apresentam algum tipo de conflito com a infraestrutura, sendo o passeio público o mais comum, seguido pelo conflito com a rede elétrica.

“Esses números mostram que o Plano de Arborização precisa sair do papel e essa será uma luta minha se eleito vereador. Queremos sim que inclusive seja aumentado o número de árvores da cidade, hoje em torno de 90 mil unidades. Mas que seja de forma planejada, extraindo aquelas que estão com a vida útil comprometida e fazendo a reposição e novos plantios com critério, de forma a que não venhamos em pouco tempo ver todo esse transtorno se repetir”, reforçou o candidato do PSL.

DEIXE UM COMENTÁRIO/RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.