Dourados/MS, 27 de agosto de 2015 - Agora:17:20
Home >> Eventos >> Usina ADECOAGRO Vale do Ivinhema inicia suas atividades
Publicada em 29 de abril de 2013 às 15:31

Usina ADECOAGRO Vale do Ivinhema inicia suas atividades

Localizada na rodovia MS-141 Km 10, a Usina Adecoagro Vale do Ivinhema foi inaugurada na última sexta-feira, dia 26, com mais de quinhentos presentes na solenidade. Após a cerimônia os participantes puderam visitar o parque industrial que conta com capacidade inicial de produção de 2 milhões de toneladas de cana-de-açucar por safra. Completa, ela será capaz de processar até 6 milhões de toneladas que, somadas a produção de Angélica (usina do mesmo Grupo Adecoagro, distante 45Km), as usinas atingirão a capacidade de 10 milhões de toneladas.

Usina Adecoagro Vale do Ivinhema foi inaugurada na última sexta-feira, dia 26 - Assessoria

Usina Adecoagro Vale do Ivinhema foi inaugurada na última sexta-feira, dia 26 - Assessoria

Mariano Bosch, gerente geral da Adecoagro, falou o porquê da escolha de Ivinhema para ser mais uma unidade do grupo. “Gostamos muito das condições naturais e todo o suporte das autoridades, além da população ter recebido muito bem essa ideia”.

Para quem não sabe, o Grupo Adecoagro possui várias instalações industriais distribuídas pelas regiões mais produtivas do Brasil, Argetina e Uruguai, onde produz mais de um milhão de toneladas de produtos agrícolas, como: açúcar, etanol, eletricidade, milho, trigo, soja, arroz e produtos lácteos, entre outros.

Conforme anunciado pelo diretor Sucroalcooleiro do Grupo Adecoagro no Brasil, Marcelo Vieira, a Usina do Vale do Ivinhema contou com investimentos de mais de 480 milhões que financiados pelo BND (E) S (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e em seu projeto de implantação inclui a instalação de uma unidade de co-geração de energia elétrica de 120 megawatts (MW).

Após várias usinas terem fechado no Brasil, a Usina de Vale do Ivinhema é a única prevista para dar início de suas atividades nesta safra. Roberto Hollanda Filho, presidente da Biosul (Associação dos Produtores de Bioenergia do MS) reforçou no evento que o Estado é considerado um pólo sucroenérgetico do país e anunciou a abertura regional da safra 2013/2014.

“Para este ano Mato Grosso do Sul tem a expectativa de moer 18,3% a mais do que na safra anterior, o equivalente a cerca de 44,1 milhões de toneladas de cana. A produção de etanol deve chegar a 2,35 bilhões de litros, um crescimento de 22,8% em relação à 2012/2013, enquanto a produção de açúcar aumentará em 26,1% com a oferta de 2,19 milhões de toneladas”, ressaltou Roberto.

Entre as autoridades presentes no evento estavam o governador André Puccinelli; a secretária de Estado de Desenvolvimento Agrário da Produção e do Turismo (Seprotur), Tereza Cristina Correa da Costa; prefeito de Ivinhema, Éder França Lima; senador Waldemir Moka; o deputado federal Geraldo Resende; deputados estaduais.

Junior Mochi e Dione Hashioka José Teixeira; prefeito de Angélica, Luiz Antônio Milhorança; prefeito de Nova Andradina, Roberto Hashioka; prefeita de Novo Horizonte do Sul, Nilza Ramos; presidente da Comissão de Agroenergia da Famasul, Luiz Alberto Moraes Novaes e presidente da Associação Sul-Matogrossense dos Fornecedores de Cana (Sulcanas), Paulo Junqueira. Sergio Longen, presidente da FIEMS.